Dona Fininha vira estrela - Santa Tereza Tem
Logo

Dona Fininha vira estrela

Dona Fininha vira “estrela na linha do céu”

Na madrugada dessa sexta-feira, 16 de setembro, faleceu Dona Fininha, importante benzedeira e festeira do bairro Novo Glória, mãe do músico Sérgio Pererê e outros nove filhos. Foi reconhecida, em 2012, pelo Prêmio Zumbi de Cultura, realizado pela Cia Baobá Minas, e em 2016 pelo Prêmio Mestres da Cultura Popular, promovido pela Fundação Municipal de Cultura. O velório está sendo realizado na Casa da Paz – Rua Dalva, número 11, bairro Bonfim, e o sepultamento será as 16h no Cemitério da Paz, em Belo Horizonte.

BELO ORIENTE / MINAS GERAIS / BRASIL (02.10.2015) - Foto para a publicacao Herdeiros de Zumbi, do Premio Zumbi de Cultura. Foto: Pedro Vilela / Agencia i7

Dona Fininha era alegre e solidária. Foto: Pedro Vilela / Agência i7, para a publicação Herdeiros de Zumbi – Cia Baobá Minas.

Serafina Teresinha Pereira (Fininha) nasceu em São João Evangelista, interior de Minas Gerais e aos 16 anos mudou-se para Belo Horizonte. Trabalhou muitos anos como doméstica, em casas de família, e nos últimos dez anos antes de se aposentar foi cantineira em escolas do estado.

Dona Fininha era muito respeitada e reconhecida na comunidade onde vivia com sua família, o bairro Novo Glória, região noroeste de Belo Horizonte. Por mais de 25 anos, ela realizou a Festa de São Cosme e Damião, comemorada no dia 27 de setembro, que envolvia toda a comunidade na doação de brinquedos e doces para distribuição a crianças em situação de risco social.

Nesse clima de celebração e solidariedade, Dona Fininha criou dez filhos, entre eles o artista Sérgio Pererë, que teve o apoio dela na criação do projeto Tambolelê, voltado para oferecer aos meninos e meninas da comunidade o contato com a arte percussiva. Dona Fininha era benzedeira, dom que esteve sempre com ela, desde a infância.

Em 2013, foi convidada a participar da minissérie Subúrbia, exibida na Rede Globo, em que interpretou a mãe da personagem principal, uma benzedeira. Para o desafio, até então inédito, Dona Fininha recebeu aulas de atuação da atriz Inês Peixoto e realizou ensaios no Galpão Cine Horto. Ela tinha muito orgulho da experiência de ter atuado na tevê e também dos reconhecimentos recebidos. Em 2016, teve sua história contada no livro “Herdeiros de Zumbi – Mestres e Artistas homenageados pelo Prêmio Zumbi de Cultura – Cia Baobá Minas”.

Fonte: “Herdeiros de Zumbi – Mestres e Artistas homenageados pelo Prêmio Zumbi de Cultura – Cia Baobá Minas”, organizado por Júnia Bertolino e Brígida Alvim, Editora Nadyala, 2016.

Sérgio Pererê fez a música “Serafina”, que integra o disco Serafim (2011), ambos em homenagem à mãe. Confira:

Serafina – Sérgio Pererê

Quando não vejo a vida no capim,
Quando a estrada parece não ter fim.
Se o mundo se torna tão ruim.
Quando entre e não sei como sair.
Quando perco a vontade de seguir,
Se me esqueço do quanto é bom sorrir.

Ela,ela acende uma vela
Ela,ela acende uma vela
Ela,ela acende uma vela pra mim.

Quando me aperta o peito e a voz não sai,
Quando o vento se cala e a noite cai,
Se acredito na ausência de me Pai.

Quando me falta sorte ou gratidão,
quando grito,esperneio ou choro em vão.
Se acredito que o Amor é ilusão.

Anúncios